História da moda

M

oda significa costume e provém do latim modus. Ela surgiu no século XV no início do renascimento europeu e é composta por diversos estilos que foram influenciados através dos tempos. Antigamente as vestimentas eram usadas desde a infância até a morte. A partir da Idade Média, as roupas seguiam um padrão que aumentava segundo a classe social.

A burguesia que não era nobre, mas rica, passou a imitar o estilo nobre das roupas iniciando um processo de grande trabalho aos costureiros que a partir de então, eram obrigados a produzirem diferentes estilos para diferenciar os nobres dos burgueses. Com os tecidos mais baratos, após a revolução industrial no século XVIII, os mais humildes puderam comprar roupas melhores. Surge então, a alta costura, que produzia diferentes estilos por meio de estilistas que inventavam tendências.

A moda teve seu marco nas décadas de 60 e 70, com a influência dos “mods skinheads” que buscavam um meio alternativo de se vestir. Eles destruíam roupas clássicas e misturavam com roupas cotidianas. Foi uma década marcada pelo glamour de Hollywood e a maioria dos grandes estilistas da época, como Coco Chanel e Jean Patou, criaram roupas para grandes estrelas, uma década de prosperidade e liberdade, como a era do jazz.

A silhueta dos anos 1920 era tubular, os vestidos eram mais curtos, leves e elegantes, com braços e costas à mostra. O tecido predominante era a seda que facilitava os movimentos exigidos pelo Charleston – dança vigorosa da época. As meias eram em tons de bege, sugerindo pernas nuas. O chapéu, até então acessório obrigatório, ficou restrito ao uso diurno. O modelo mais popular era o “cloche“, enterrado até os olhos, que só podia ser usado com os cabelos curtíssimos. A mulher sensual era aquela sem curvas, sem seios e com quadris pequenos. A atenção estava voltada aos tornozelos.

Reflexo da evolução do comportamento, a moda pode ser considerada o retrato da sociedade e nos remete ao mundo esplendoroso e único das celebridades. Vestidos deslumbrantes, costureiros famosos, tecidos e aviamentos de última geração. É um sistema que acompanha o vestuário e o tempo, que integra o simples uso das roupas no dia-a-dia a um contexto maior, político, social, sociológico.

Pode-se ver a moda naquilo que se escolhe de manhã para vestir, qualquer que seja o seu estilo. A moda proporciona aos que a seguem, uma tendência sempre inovadora, ousada e repleta de inspiração.

Voltemos ao tempo?:

100 anos de moda