O Precioso Azeite de Oliva

O Precioso Azeite de Oliva

Origem

O azeite de oliva, vindo das oliveiras e produzido a partir das azeitonas, é um dos principais óleos vegetais fabricados pelo mediterrâneo, tem ação antioxidante e é rico em diversas vitaminas. É considerado um alimento antigo, clássico da culinária contemporânea e que se encontra presente na mesa dos apreciadores da boa comida, haja vista o seu sabor peculiar e aromatizante.

Vitaminas

São inúmeras as vitaminas contidas no azeite: a vitamina A é uma das primordiais para a pele, essencial na visão e no crescimento; a vitamina D possui fundamental importância no desenvolvimento dos ossos; a vitamina K atua como agente coagulador sanguíneo; e, por fim, a vitamina E é um poderoso antioxidante que atua contra o envelhecimento e é de grande importância para o sistema nervoso.

Bottle of olive oil and olives.

Benefícios

Entre os principais de seus benefícios, destaca-se a proteção aos ossos, ao coração e ao cérebro, seu efeito analgésico, sua importância para os cabelos, a proteção contra a osteoporose e o fortalecimento que oferece as unhas. Entretanto, nada de exagerar no consumo: o azeite é bem calórico (cerca de 90 calorias por colher de sopa). É indicado inserir no prato uma colher de sobremesa de azeite no almoço e outra colher no jantar.

A última novidade é que os estudiosos descobriram que ele possui um elemento que dá ao organismo a sensação de saciedade, ou seja, consumir um azeite de qualidade significa diminuir a quantidade de comida ingerida. E dá-lhe azeite no prato!

Curiosidades

A primeira coisa curiosa é que a oliveira não é uma árvore e sim um arbusto, que sua origem é provavelmente da Síria. Para desenvolver a azeitona, a oliveira precisa de um ambiente luminoso e um período de frio durante o ano, além de um terreno arenoso e mais pobre. Isso explica porque no Brasil não existe produção de azeite, somos o sétimo maior importador de azeite do mundo. Três quartos da produção mundial concentra-se na União Europeia e a Espanha e a Itália são os maiores produtores.

Azeite de Oliva (6)

Na Europa existem leis e regras muito rígidas sobre a produção do azeite de oliva. Para ser considerado extra virgem, a acidez deve ser menor que 0,8%. Dizem os especialistas que o ideal é que a acidez esteja entre 0,2 e 0,3%. Sendo assim, quanto mais baixa é a acidez, melhor é a qualidade do azeite. Outra coisa interessante é que na degustação do azeite, a acidez é um mero detalhe, objetivamente o nosso paladar não consegue identificar se um azeite é ácido ou menos ácido. Outra curiosidade é que aquela história do envelhecimento de alguns vinhos não vale pro azeite. Com o passar do tempo, o azeite vai perdendo a qualidade, geralmente seu tempo de vida útil é de aproximadamente 18 meses contados a partir da data do engarrafamento. Para retardar o processo de oxidação, é necessário manter a garrafa protegida da luz e em uma temperatura entre 15 e 18º. Por isso é importante na hora de comprar o azeite ficar de olho na embalagem, uma garrafa transparente significa que o conteúdo irá perder suas propriedades muito mais rápido.

Aproveite enquanto é tempo e regue já seu prato com azeite!

Fotos: Reprodução

No Comments

Leave a Comment