13 de Setembro, dia nacional da Cachaça

13 de Setembro, dia nacional da Cachaça

Hoje, dia 13 de setembro se comemora o “Dia Nacional da Cachaça” como uma forma de relembrarmos os tempos de um Brasil colonial, quando a cachaça era símbolo de resistência contra a dominação portuguesa.

A data foi aprovada em outubro de 2010 pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados como resultado do projeto de lei do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC).

Em contramão aos veículos de comunicação que utilizarão os famosos CTRL-C e CTRL-V para abordar esse assunto, o Living Café celebra esta data com uma trajetória real, de amor e continuidade ao tradicional meio de se produzir essa bebida.

Mais brasileira impossível, a verdadeira cachaça e seus alambiques se perderam em meio à industrialização e o desenvolvimento, que por muitas vezes visam apenas o volume e o lucro, deixando de lado a qualidade e a tradição.

Resgatando esses valores, compartilhamos com vocês a experiência de conhecer a sensacional Cachaça Sebastiana, que passou pelo crivo do Living Café em todos os quesitos, confiram:

 

CACHAÇA SEBASTIANA – SUA ORIGEM

Por Carlos Mattos.

 

Foi lá em Ibaté no interior de São Paulo, por volta de 1960 onde começou toda nossa história.

Lá, a fazenda Santa Rufina produzia e vendia cana de açúcar para a indústria, quando se viu no meio da crise nacional do álcool daquela época. Muita cana plantada e nada das usinas colherem.

Foi então meu tio Diogo de Barros, à frente dos negócios da família, resolveu pensar como todo bom empreendedor transformando um problema em solução. E, a partir de um velho alambique de cobre esquecido na fazenda, redirecionou boa parte da cana e começou a produção de duas cachaças: a Perna de Moça e Perna de Moça Faceira. Tal nome surgiu da frase de um cliente que disse que “Essa cachaça é tão boa quanto as pernas da Sebastiana”. Sebastiana era uma moça muito bonita que trabalhava no alambique e fez com que a cachaça se tornasse muito conhecida na região. Como não podiam expor a tal moça bonita, e para manter a moral e bons costumes, a batizaram de “Perna de Moça”, que era a branquinha e a Faceira que era a envelhecida. Hoje sem a necessidade do anonimato pudemos batizá-la de Sebastiana, nome que coincidentemente é remetido à fazenda atual onde está instalada a fábrica, que é São Sebastião.

Perna de moça 72 garrafa perna de moça 72

No meio dessa história toda, a ideia de iniciar a produção da cachaça Sebastiana veio em 2010, quando acompanhei meu Tio Diogo na produção, em um pequeno alambique que ele tem desde aquela época. Fiquei impressionado com a fermentação, com o cheiro do vinho, com a destilação… No primeiro gole do que produzimos, veio um estalo de se fazer algo que passaria a ser uma nova paixão: produzir uma cachaça de verdadeira qualidade, textura e sabor. Passei a estudar o assunto, fiz diversos cursos, no Brasil e no exterior, visitei dezenas de alambiques, acumulei experiência com os maiores experts do setor e finalmente em 2011 comecei em vôo solo, a dura e burocrática empreitada de se montar um alambique no Brasil. Tal empreitada burocrática se estendeu até março deste ano, quando finalmente foi emitida a última licença, que foi o selo de IPI.

E hoje, após esse mergulho profundo em estudos de técnicas e processos, erros, acertos e experiências maravilhosas, podemos dizer que com um canavial bem cultivado, a fermentação bem controlada, técnicas de envelhecimentos únicas, e da criação de um blend de madeiras perfeito, trazemos em nosso portfólio, cachaças verdadeiramente premiadas, com extrema qualidade e de sabor singular.

barris 72

Essa experiência nos deu a oportunidade de se obter a chancela de uma cachaça premiada pelo mundo e nos tornou referência dos connaisseurs em cachaça premium.

Esse é nosso foco e nosso único objetivo: ser a melhor cachaça produzida no Brasil, para o Brasil e para o mundo.

bar

 

APRESENTAÇÃO SEBASTIANA 

Já nasci premiada. Aqui no Brasil, em Nova Iorque e em Londres. Nos mais sérios concursos de destilados do mundo. 

Quem degusta uma Sebastiana entende porque a qualidade da bebida e o prazer estão sempre unidos.

Fazemos questão de tornar cada dose de nossas cachaças na celebração de um momento especial para nossos clientes. Deixe uma Sebastiana transformar o seu momento em algo especial.

Sugestão de degustação:

Um copo com gelo de verdade que chamamos de Big Rock. Nada de qualquer pedrinha, mas sim uma bela pedra de gelo, em tamanho especial para degustar uma Sebastiana. Deve ser algo que tome o espaço no copo, seja presente e ao mesmo tempo sofisticado para garantir a suavidade da degustação em cada gole.

Na Coquetelaria: Uma Sebastiana está sempre muito bem acompanhada. E para quem curte esta opção, nada melhor do que uma mistura perfeita de sabores e texturas.

A mixologia em sua mais moderna e atual forma. Coquetéis elaborados por profissionais treinados irão transformar sua maneira de degustar bebidas destiladas.

Sebastiana Sour sebastiana mule 72 carioquinha 72

Numa experiência de sabores – Uma Sebastiana não, três:

Sebastiana Castanheira – Envelhecida em barris de madeira certificada, com origem garantida através da Nota fiscal, foi premiada em 2014 com:

Medalha de bronze em Londres no International Spirits Challenge,

Medalha de prata no New York World Wine ans Spirits Competition e;

Em 2015 com a medalha de prata no San Francisco World Spirits Competition, um dos mais importantes concursos mundiais de destilados. Uma bebida Ultra Premium para os mais rígidos apreciadores da cachaça de qualidade.

Sebastiana CarvalhoPremiada com a medalha de ouro nos concursos da UNESP, onde concorreu diretamente com 38 cachaças, e também com medalha de ouro em Nova York, no New York World Wine and Spirits Competition, onde concorreu com diversas outras marcas. É uma bebida Ultra Premium, que pode ser comparada aos melhores Bourbons da atualidade.

Sebastiana Carvalho Single Barrel. Recebeu a medalha de prata no International Spirits Challenge 2015. Um único barril traz todo o conteúdo de aproximadamente 450 garrafas de Sebastiana. A singularidade do sabor do Carvalho Americano, com suas notas potentes de baunilha, toffee, caramelo e coco.

Medalhas

Escolha qual delas ou todas elas para combinar com seu paladar. Agora que você nos conhece um pouco, que tal se envolver com uma Sebastiana e aproveitar cada momento de cada degustação?

Escolha como quer tornar esta experiência singular. E, por que não, compartilhar com os amigos.

 

2Comments
  • Sonia Maria Priminini/ 13.09.2015Responder

    Muito interessante a história da cachaça Sebastiana, e o nome pelo qual tem,

Leave a Comment